Universidade Feevale investe mais de R$ 260 mil na ampliação da UTI Neonatal do Hospital Municipal | Universidade Feevale

Universidade Feevale investe mais de R$ 260 mil na ampliação da UTI Neonatal do Hospital Municipal

17/10/2019 - Atualizado 18/10/2019 20h29min

UTI

Inauguração do espaço aconteceu nesta quinta-feira

A Universidade Feevale é parceira da Prefeitura de Novo Hamburgo em mais uma etapa da melhoria da saúde pública do município. A Instituição investiu R$ 268.151,50 para a ampliação e transformação da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal e Unidades de Cuidados Intermediários (Canguru e Convencional) do Hospital Municipal, que foram inaugurados nesta quinta-feira, 17. Os recursos disponibilizados pela Universidade são provenientes de contrapartida do Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde (Coapes), assinado pela administração municipal e a Instituição em junho deste ano.

O valor repassado pela Universidade foi direcionado para aquisição de mobiliário, itens médicos (Sistema IT-Médico, painéis de gases) e instalações de lógica, telecom, elétrica e esperas de câmeras. Já o Governo Federal investiu R$ 818.780,00 e a Prefeitura, R$ 208.179,09, totalizando R$ 1.295.110,59 para a ampliação da estrutura, que possui, agora, capacidade para 25 leitos – cinco a mais que anteriormente – e 356,68m². Com a conclusão das reformas, feitas em parceria com a Universidade Feevale, o espaço volta a ser junto à Maternidade e ao Centro Obstétrico, formando um complexo de cuidados – a Unidade de Terapia Intensiva (Utin), a Unidade Convencional (Ucinco) e a Unidade Canguru (Ucinca).

equipamentos

UTI

Conforme o diretor do Instituto de Ciências da Saúde (ICS), Cesar Augusto Teixeira, este é um momento histórico para a Universidade, pois trata-se de mais um espaço de excelência que a Feevale ajuda a entregar para a comunidade. A UTI Neonatal será um local de atuação para os alunos de Medicina, bem como acadêmicos de outros cursos da área da Saúde, como Fisioterapia e Enfermagem, que poderão contribuir com a atenção à saúde dos bebês internados. “Historicamente, temos um envolvimento muito grande na saúde do município, possuindo professores e alunos inseridos nas redes públicas, desde a atenção básica até a de alta complexidade. Vamos iniciar um processo de inserção gradativa dos alunos e professores de Medicina na UTI Neonatal e, com a implantação da residência em Pediatria, também haverá o desenvolvimento de novas especialidades, que contribuirão para a saúde da população. Essa relação estreita não pode ser feita sem o apoio da municipalidade”, disse Teixeira.

Pierre Prunes, coordenador da UTI Neonatal do Hospital Municipal, explica que o espaço e a equipe serão referência na gestação de alto risco para 21 municípios do entorno de Novo Hamburgo. “Há equipamentos de ponta que hospitais particulares não possuem, por exemplo, e um espaço como o Canguru só existe similar em Porto Alegre”, explica. A prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt, se emocionou ao ver o resultado da ampliação. “Nós não entregamos tijolos, entregamos o projeto pronto. Hoje é um dia muito feliz para o município”, comemorou.

Sobre o Coapes

Assinado pela Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo e pela Universidade Feevale, o Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde (Coapes) formaliza as ações de integração entre o ensino e os diversos espaços de assistência à saúde. A iniciativa visa garantir, mediante a integração ensino-serviço, a estrutura de serviços de saúde relativos à graduação e residências médicas. Trata-se de um dispositivo da Política Nacional de Educação Permanente ofertado aos gestores, trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) para promover processos participativos de construção da formação e desenvolvimento profissional. Como contrapartida, a Aspeur/Feevale investirá mais de R$ 10 milhões junto ao Hospital Municipal de Novo Hamburgo, além de atividades de formação continuada para os profissionais da rede de atenção à saúde. A Universidade também se propõe a contribuir com a gestão dos serviços, visando qualificar as ações e melhorar indicadores de saúde.