Dicas para cuidar do seu pet no verão | Universidade Feevale

Dicas para cuidar do seu pet no verão

24/01/2019 - Atualizado 15h46min

Como o seu pet está durante o verão? E naquela viagem longa ou caminhada no final da tarde? Você sabe quais os cuidados necessários que ele necessita na estação mais quente do ano? O coordenador do curso de Medicina Veterinária da Universidade Feevale, Fernando Spilki, dá diversas dicas para cuidar do seu animal de estimação.
 
Boa hidratação
 
Os animais, principalmente cães e gatos, desidratam nessa época em virtude do calor, da temperatura muito alta e da umidade. Seja em casa ou viajando, é sempre importante providenciar que eles tenham uma fonte de água. Durante a viagem, é necessário levar água e fazer paradas de tempos em tempos para que os pets possam estar bem hidratados, principalmente os mais novos e mais velhos.
 
Tosa é recomendada
 
A tosa é tranquila, desde que seja realizada por profissionais experientes, e tomando a precaução se o animal possui algum problema de pele ou histórico de alergias, tendo, também, um cuidado especial com cortes muito baixos. A tosa é recomendada, principalmente, para cães e gatos muito peludos. Os pets se adaptam ao calor, mas se chega uma hora em que nós, humanos, não nos adaptamos, eles também não. Por isso, não há problema tosar o animal. Eles se sentem melhor.
 
Melhor horário para caminhadas
 
É sempre bom evitar os horários de muito calor ou com bastante sol durante o dia. É preciso, também, tomar um cuidado especial com as patas. Se você está desconfiado que o terreno onde vai pisar está muito quente, a dica é experimentar com o pé ou com a mão porque, se os animais queimam as patas, pode causar lesões, causando muita dor. Os melhores horários são, na verdade, no início da manhã, quando o sol ainda não está tão forte. À noite, é preciso se precaver, pois o piso ainda pode estar quente. 
 
Sensibilidade às doenças
 
Nessa época, eles ficam muito sensíveis a alguns tipos específicos de doenças, então para evitar, por exemplo, as diarreias, é necessário que os animais continuem comendo a ração a que estão acostumados. Não é bom fazer grandes variações na alimentação. Os pets têm que estar com a carteira de vacinação em dia para evitar as causas infecciosas de diarreia, que é bem grave nessa época do ano, pois os animais ficam em um estado mais vulnerável.
 
Outra dica de saúde é ficar de olho nos carrapatos e nas pulgas, pois esses parasitas estão muito mais ativos no verão.
 
Especialmente para os animais idosos ou com doenças crônicas é necessário ficar bastante atento porque as doenças renais, diabetes, cardíacas, entre outras, podem ter um agravamento nesse período em virtude de precisarem estar tomando água e estarem urinando pouco, por exemplo. Os donos devem estar atentos a qualquer alteração no animal. O ideal é levar ao veterinário para dar auxílio e orientações.
 
Ambientes indicados
 
Com relação ao ar-condicionado, a mesma temperatura que é agradável para o ser humano, em que nos sentimos bem, eles vão se sentir bem também. Do lado de fora da casa, é bom procurar que eles tenham sombra em pátios, que o local seja bem arejado e tenham acesso à água.

Sobre o curso


O curso de graduação de Medicina Veterinária da Universidade Feevale pretende, com grade curricular integral e diurna, apresentar temas relacionados com agropecuária, vigilância em saúde, ciência em animais de laboratório e silvestres, bem-estar animal, proteção do meio ambiente, produção de vacinas, entre outros assuntos. Mais informações sobre o curso podem ser obtidas pelo link abaixo.